Objetivos-novo

A realização de atividades ao ar livre em áreas naturais é uma forma de aproximar as pessoas da Mata Atlântica e das Unidades de Conservação, estimulando o sentimento de valorização e proteção da natureza e promovendo o reconhecimento da importância das áreas protegidas para a economia, o lazer e a saúde.

Dentre as atividades recreativas, o montanhismo, em sua modalidade caminhada em trilhas, foi identificado como uma das atividades mais praticadas no Brasil em uma pesquisa do Ministério do Turismo de 2010.

O projeto do Caminho da Mata Atlântica pretende fortalecer as ações de conservação a partir de quatro componentes:

trilhas_

1 - Trilhas e áreas protegidas:

Implantar uma trilha de longo curso conectando diversas trilhas históricas já existentes e mais de 70 áreas protegidas federais, estaduais, municipais e privadas capacitando gestores, parceiros e voluntários para fortalecer ações de manejo e promoção do projeto;
engajamento_

2 - Engajamento:

Incentivar a sociedade nos esforços de conservação da Mata Atlântica, por meio do incentivo ao contato com os ambientes naturais, patrimônio histórico e culturas locais, promovendo ações de voluntariado e monitoramento participativo;
cadeia_

3 - Cadeia produtiva do turismo:

Fortalecer iniciativas locais voltadas para o turismo sustentável, criando ambiente colaborativo entre os diferentes atores e novas alternativas de geração de renda a partir das atividades relacionadas ao Caminho da Mata Atlântica;
biodiversidade_

4 - Biodiversidade:

Conservar e recuperar a conectividade entre os remanescentes de Mata Atlântica e áreas protegidas ao longo do trajeto da trilha, contribuindo para a melhoria no estado de conservação de espécies ameaçadas.