Diretrizes do Traçado

O Caminho da Mata Atlântica vem sendo implantado a partir de um traçado macro aprovado pelos diferentes níveis de governança e seguindo as diretrizes de traçado  do projeto (link). O detalhamento em cada região é definido pelos núcleos locais em oficinas participativas com gestores de áreas protegidas, guias, montanhistas e outros parceiros locais. Acompanhe a programação no site e nas redes sociais e participe da definição, implantação e manutenção do projeto.

O trajeto é planejado para ser percorrido principalmente a pé, mas em diversos trechos é possível percorrer à cavalo ou de bicicleta, além das diversas travessias de barco.

As diretrizes gerais para o traçado incluem:

Deverão ser evitadas no traçado áreas de conflitos com proprietários privados, grandes áreas urbanas, sempre que possível, e áreas críticas em relação à violência, assim como terrenos especialmente sensíveis. A passagem por territórios de comunidades tradicionais deve ser condicionada à anuência e ao interesse manifestado por elas.